Notícias

Engano ou farsa?

0

Um cidadão curitibano indignado filmou em um hospital
de Curitiba um documento que deveria assinar como primo
do morto, o qual, dava como causa mortis, suspeita de Covid-19.
Segundo o cidadão, seu primo morreu de…

infarto. Inconformado, bateu boca até repararem o “erro”.
Se confirmada a denúncia de má fé do laudo, é crime, e como
tal, deve ser investigado com rigor pelas autoridades. Assistam
os vídeos abaixo.

Outras notícias

BOLSONARO DEMITE PRESIDENTE DA PETROBRAS

Jair Bolsonaro acaba de anunciar o general Joaquim Silva e Luna para o lugar de Roberto Castello Branco no comando da Petrobras. O militar estava como diretor-geral de Itaipu Binacional. O presidente da República havia decidido destituir Castello Branco, depois ...

Estudo confirma 1ª morte por recorrência de Covid-19 no Brasil

Um estudo liderado por pesquisadores brasileiros constatou 33 casos de recorrência de Covid-19 no Brasil. Um dos pacientes morreu. O estudo foi publicado na revista Journal of Infection na última sexta (12). A “recorrência”, no estudo, foi definida como recorrência ...

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de privacidade

TERMOS DE USO PARA PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS

  1. Em respeito ao direito fundamental de liberdade de expressão, o Portal permite aos Usuários que publiquem comentários junto das notícias e opiniões veiculadas nesta página.
  • O Usuário, sob pena de responder civil e penalmente, compromete-se em fornecer informações verdadeiras e atualizadas para sua identificação pessoal, e isenta o Portal de notícias de responsabilidade quanto a eventuais informações inverídicas que venha a prestar.
  • Usuários menores de 18 anos, que venham a se manifestar e comentar as notícias e opiniões disponíveis no portal, deverão ser assistidos de seus responsáveis, que responderão civil e penalmente pelo conteúdo.
  • O Usuário compromete-se em publicar comentários e manifestações cordiais, que não violem a legislação nacional vigente ou que impliquem em ilícito de qualquer natureza. Sendo vedada qualquer manifestação discriminatória ou que atente contra a dignidade da pessoa humana.
  • Ao publicar comentário, o Usuário autoriza o Portal que exiba o conteúdo por tempo indeterminado, sem qualquer restrição. Sendo facultado ao Portal que se utilize do conteúdo para qualquer fim, sem qualquer ônus, independentemente de consentimento.
  • O Portal se reserva ao direito de registrar e armazenar qualquer comentário realizado pelo Usuário na página, ainda que tal conteúdo venha a ser indisponibilizado ou excluído por qualquer razão.
  • O Portal se reserva ao direito de suspender, remover ou indisponibilizar qualquer comentário ou manifestação realizada pelo Usuário nesta plataforma, independentemente de comunicação prévia ou de justificativa de motivos.
  • O Portal resguarda a possibilidade de fornecer dados e registros dos Usuários às autoridades públicas, com o objetivo de colaborar com procedimentos oficiais de natureza judicial ou administrativa.