Política

Zambelli propõe plesbicito sobre prisão em segunda instância

0

Deputada federal protocolou projeto de decreto legislativo nesta quinta-feira (15). Entenda como funciona a consulta a população 

Na imagem, deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP)
Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) protocolou nesta quinta-feira (15) projeto de decreto legislativo para a população opinar em plebiscito se é favorável ou contrária à execução criminal imediatamente após condenação em segunda instância.

O plebiscito é uma consulta a população acerca de assuntos de relevância constitucional antes de sua concretização normativa. Para isso ocorrer, a proposta deve ser assinada por, no mínimo, um terço dos deputados (171) ou de um terço dos senadores (27). A medida deve ser aprovada em cada uma das Casas por maioria absoluta. Na Câmara, são 257 votos favoráveis. No Senado, 41. O plesbicito pode ser convocado em 30 dias.

Zambelli afirma que o entendimento contrário à prisão em segunda instância “traz consequências práticas desastrosas à sociedade”, uma vez que “no sistema brasileiro há bastante recursos, de modo a ser comumente possível recorrer de decisão desfavorável e aguardar por anos a manifestação do moroso Judiciário, ora sobrecarregado com tamanha demanda de ações judiciais em curso”.

Para a parlamentar, a aprovação da proposta fará com que o Brasil “tenha cada vez mais condições de caminhar a largos passos rumo ao desenvolvimento e ao progresso, com menos bandidos em circulação”.

Outras nóticias

Bolsonaro troca chefe de gabinete e assessor

Em atos publicados no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizou mudanças na Secretaria-Geral da Presidência, no Gabinete do Presidente da República e na Assessoria Especial da Presidência. O ministro Jorge Oliveira foi exonerado, a pedido, ...

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de privacidade

TERMOS DE USO PARA PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS

  1. Em respeito ao direito fundamental de liberdade de expressão, o Portal permite aos Usuários que publiquem comentários junto das notícias e opiniões veiculadas nesta página.
  • O Usuário, sob pena de responder civil e penalmente, compromete-se em fornecer informações verdadeiras e atualizadas para sua identificação pessoal, e isenta o Portal de notícias de responsabilidade quanto a eventuais informações inverídicas que venha a prestar.
  • Usuários menores de 18 anos, que venham a se manifestar e comentar as notícias e opiniões disponíveis no portal, deverão ser assistidos de seus responsáveis, que responderão civil e penalmente pelo conteúdo.
  • O Usuário compromete-se em publicar comentários e manifestações cordiais, que não violem a legislação nacional vigente ou que impliquem em ilícito de qualquer natureza. Sendo vedada qualquer manifestação discriminatória ou que atente contra a dignidade da pessoa humana.
  • Ao publicar comentário, o Usuário autoriza o Portal que exiba o conteúdo por tempo indeterminado, sem qualquer restrição. Sendo facultado ao Portal que se utilize do conteúdo para qualquer fim, sem qualquer ônus, independentemente de consentimento.
  • O Portal se reserva ao direito de registrar e armazenar qualquer comentário realizado pelo Usuário na página, ainda que tal conteúdo venha a ser indisponibilizado ou excluído por qualquer razão.
  • O Portal se reserva ao direito de suspender, remover ou indisponibilizar qualquer comentário ou manifestação realizada pelo Usuário nesta plataforma, independentemente de comunicação prévia ou de justificativa de motivos.
  • O Portal resguarda a possibilidade de fornecer dados e registros dos Usuários às autoridades públicas, com o objetivo de colaborar com procedimentos oficiais de natureza judicial ou administrativa.