Notícias

Vendas de camarotes e abadás seguem a todo vapor para carnaval 2021 de Salvador

0
Concentração de bloco no Farol da Barra, no carnaval de Salvador de 2020 — Foto: Márcio Reis/Ag Haack
Concentração de bloco no Farol da Barra, no carnaval de Salvador de 2020 — Foto: Márcio Reis/Ag Haack

O destino das grandes festas em 2021 ainda é incerto, mas a indústria do carnaval de Salvador não suspendeu as vendas de blocos e camarotes nem com a pandemia da Covid-19. Tradicionais ou não, as agremiações seguem ofertando a grande vantagem de curtir algo que ainda não tem data para ser comemorado.

Promoções de virada de preço, divulgação de fantasias e descontos são alguns dos benefícios dados por grandes blocos. Se as vendas seguem a todo vapor, os foliões seguem a toda desconfiança, já que as tentadoras ofertas não garantem a segurança de quem pula atrás do trio.

Nas redes sociais, blocos anunciam vendas abertas e alguns chegam a fazer contagem regressiva para o carnaval. Camarotes também seguem vendendo abadás e prometendo festa, inclusive com enquete para que os foliões escolham as atrações que querem curtir em 2021.

O único bloco que anunciou que não vai desfilar é o Me Abraça, geralmente puxado pelo cantor Durval Lelys. Em um comunicado aos associados, o bloco informou que a decisão foi tomada por causa da pandemia e que espera o retorno à normalidade o mais rápido possível.

Em maio deste ano, o Camarote Salvador, um dos mais luxuosos e tradicionais do carnaval, anunciou a política de devolução do valor dos pacotes caso carnaval não aconteça em 2021. Porém, até esta quinta-feira (22), as vendas continuam disponíveis para a possível festa no ano que vem.

Queda nas vendas e adiamento

Carnaval 2020 em Salvador — Foto: Mauro Zaniboni /Ag Haack
Carnaval 2020 em Salvador — Foto: Mauro Zaniboni /Ag Haack

O diretor da Central do Carnaval, uma das empresas que reúne vendas dos festejos, Joaquim Nery, disse que apesar dos blocos estarem sendo vendidos, houve queda significativa de compra. Segundo ele, os abadás estão sendo comercializados porque é a tradição, mas não há incentivo ao consumo.

“Como tradição, nós sempre abrimos venda na quarta-feira de cinzas e ainda não tinha a perspectiva de uma pandemia. Muita gente se interessa, existem vantagens promocionais, parcelamento e preço bom. Desde março nós temos apostado na postura passiva, não temos incentivado venda, não temos estimulado. De abril para cá, as vendas pararam. Não tem tido venda significativa alguma”, disse ele.

No mês de julho, o prefeito ACM Neto havia declarado que, se não houver vacina até novembro, a prefeitura não terá segurança para manter o carnaval. Com isso, surgiram os boatos de um possível adiamento do feriado, que acabaram sendo ponderados por Neto.

Em uma avaliação para não prejudicar também os festejos juninos, ACM Neto sinalizou a possibilidade da folia ser realizada em julho. O diretor da Central do Carnaval disse que segue aguardando uma definição.

“A gente está no aguardo de uma decisão do poder público. Tudo o que nós temos conversado com prefeitura, ou através de intermediários, é no sentido de que a prefeitura não tem como garantir festa. Como o carnaval é uma festa que depende de autorização pública, e para o carnaval 2021 ainda não foi tomada a decisão, a gente aguarda”, falou Joaquim Nery.

Outras nóticias

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de privacidade

TERMOS DE USO PARA PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS

  1. Em respeito ao direito fundamental de liberdade de expressão, o Portal permite aos Usuários que publiquem comentários junto das notícias e opiniões veiculadas nesta página.
  • O Usuário, sob pena de responder civil e penalmente, compromete-se em fornecer informações verdadeiras e atualizadas para sua identificação pessoal, e isenta o Portal de notícias de responsabilidade quanto a eventuais informações inverídicas que venha a prestar.
  • Usuários menores de 18 anos, que venham a se manifestar e comentar as notícias e opiniões disponíveis no portal, deverão ser assistidos de seus responsáveis, que responderão civil e penalmente pelo conteúdo.
  • O Usuário compromete-se em publicar comentários e manifestações cordiais, que não violem a legislação nacional vigente ou que impliquem em ilícito de qualquer natureza. Sendo vedada qualquer manifestação discriminatória ou que atente contra a dignidade da pessoa humana.
  • Ao publicar comentário, o Usuário autoriza o Portal que exiba o conteúdo por tempo indeterminado, sem qualquer restrição. Sendo facultado ao Portal que se utilize do conteúdo para qualquer fim, sem qualquer ônus, independentemente de consentimento.
  • O Portal se reserva ao direito de registrar e armazenar qualquer comentário realizado pelo Usuário na página, ainda que tal conteúdo venha a ser indisponibilizado ou excluído por qualquer razão.
  • O Portal se reserva ao direito de suspender, remover ou indisponibilizar qualquer comentário ou manifestação realizada pelo Usuário nesta plataforma, independentemente de comunicação prévia ou de justificativa de motivos.
  • O Portal resguarda a possibilidade de fornecer dados e registros dos Usuários às autoridades públicas, com o objetivo de colaborar com procedimentos oficiais de natureza judicial ou administrativa.