Notícias

Patrocinadores do Santos cobram rescisão de Robinho após acusação de estupro

0

A marca de bebidas Brahma e a rede Orthopride anunciaram nesta sexta-feira (16) que estão rompendo o contrato de patrocínio com o Santos Futebol Clube devido aos relatos envolvendo o jogador Robinho em um caso de estupro de uma mulher na Itália. O jogador foi condenado em primeira instância.

“Repudiamos veementemente os fatos relatados e não discutiremos sobre a renovação enquanto o jogador tiver contrato com o clube”, publicou a marca em perfil oficial do Twitter. “Agradecemos ao clube pela parceria nesses últimos anos e seguimos ao lado das torcedoras e torcedores.”

Além da Brahma, outras marcas se pronunciaram. 

Kicaldo, Philco, Tekbond e Casa de Apostas já haviam publicado mais cedo que, caso o contrato de Robinho seja mantido, o patrocínio ao clube será cancelado. A rede de saúde Orthopride optou por rescindir o contrato com o time, e fez o anúncio em publicação nas redes sociais.

Outras patrocinadoras, como a Umbro, responsável pelos uniformes do time, ainda não fizeram declarações.

O jogador Robinho, apelido de Robson de Souza, foi condenado a nove anos de prisão por violência sexual em grupo contra uma jovem na Itália. A decisão da justiça italiana ainda não é definitiva e foi contestada pela defesa do jogador.

Entretanto, nesta sexta, o site GE, do grupo Globo, revelou trechos de interceptações telefônicas feitas pela polícia italiana nas quais o jogador fala sobre o envolvimento no caso. De acordo com a reportagem, a jovem de 23 anos foi levada ao camarim de uma boate e assediada por cinco homens, incluindo Robinho, e um amigo também brasileiro, Ricardo Falco.

Em trechos das ligações gravadas e publicadas pelo site, Robinho chega a dizer: “Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu”.

A justiça italiana considerou as falas autoincriminatórias.

O Santos anunciou a contratação de Robinho na semana passada.

Sobre a reportagem do GE, a defesa de Robinho diz que o jogador não cometeu o crime do qual é acusado e que sempre que se relacionou consensualmente foi de mandeira consentida. Por se tratar de um processo sigiloso e ainda em curso, a defesa diz que está impedida de falar sobre o mérito das acusações, mas que apresentará provas à Justiça italiana que, segundo os advogados, irão inocentar Robinho.

Outras nóticias

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de privacidade

TERMOS DE USO PARA PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS

  1. Em respeito ao direito fundamental de liberdade de expressão, o Portal permite aos Usuários que publiquem comentários junto das notícias e opiniões veiculadas nesta página.
  • O Usuário, sob pena de responder civil e penalmente, compromete-se em fornecer informações verdadeiras e atualizadas para sua identificação pessoal, e isenta o Portal de notícias de responsabilidade quanto a eventuais informações inverídicas que venha a prestar.
  • Usuários menores de 18 anos, que venham a se manifestar e comentar as notícias e opiniões disponíveis no portal, deverão ser assistidos de seus responsáveis, que responderão civil e penalmente pelo conteúdo.
  • O Usuário compromete-se em publicar comentários e manifestações cordiais, que não violem a legislação nacional vigente ou que impliquem em ilícito de qualquer natureza. Sendo vedada qualquer manifestação discriminatória ou que atente contra a dignidade da pessoa humana.
  • Ao publicar comentário, o Usuário autoriza o Portal que exiba o conteúdo por tempo indeterminado, sem qualquer restrição. Sendo facultado ao Portal que se utilize do conteúdo para qualquer fim, sem qualquer ônus, independentemente de consentimento.
  • O Portal se reserva ao direito de registrar e armazenar qualquer comentário realizado pelo Usuário na página, ainda que tal conteúdo venha a ser indisponibilizado ou excluído por qualquer razão.
  • O Portal se reserva ao direito de suspender, remover ou indisponibilizar qualquer comentário ou manifestação realizada pelo Usuário nesta plataforma, independentemente de comunicação prévia ou de justificativa de motivos.
  • O Portal resguarda a possibilidade de fornecer dados e registros dos Usuários às autoridades públicas, com o objetivo de colaborar com procedimentos oficiais de natureza judicial ou administrativa.