Saúde

Novo estudo da OMS confirma ineficácia da cloroquina contra a covid-19

0
Presidente Jair Bolsonaro defende a utilização da cloroquina [fotografo] Reprodução [/fotografo]
Presidente Jair Bolsonaro defende a utilização da cloroquina

Novo estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que o uso da hidroxicloroquina é ineficaz para o tratamento da covid-19. A pesquisa, que está em fase final de revisão, foi publicada nesta quinta-feira (15) e é a mais abrangente feita pela OMS.

Chamado de ‘Solidarity Therapeutics Trial’, o estudo foi conduzido em 405 hospitais de 30 países, com 11.330 pacientes. A conclusão é que tanto a cloroquina quanto medicamentos como Interferon, Remdesivir e Lopinavir têm “pouco ou nenhum efeito” em pessoas hospitalizadas por covid-19, como indicado pela taxa total de mortalidade, pela necessidade de respiradores ou pelo período de internação.

“Para hidroxicloroquina e Lopinavir, o Solidarity não encontrou evidência definitiva de benefício ou perigo em nenhum subgrupo”, conclui a publicação. O estudo conduzido pela organização vinculada à ONU é considerado “padrão ouro” e contém metodologia considerada rígida na coleta de dados.

Outros estudos já demonstraram cientificamente a ineficácia da cloroquina – defendida pelo presidente Jair Bolsonaro e por membros de seu governo – como tratamento ao coronavírus. Em julho, um estudo brasileiro, também “padrão ouro”, revelou que tanto a hidroxicloroquina quanto a azitromicina não traziam efeitos positivos ao tratamento.

Outras nóticias

Suécia libera idosos de isolamento

Contrariando países europeus, a Suécia anunciou que os idosos não precisam mais se isolar para proteger-se da pandemia. A agência responsável pelo combate à Covid-19 afirmou que a decisões foi baseada em pesquisas do governo sobre riscos crescentes à saúde ...

Brasil não importa vacinas da China

Das 31 vacinas que estão disponíveis de graça pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, 16 são importadas. Destas, oito são de laboratórios indianos, entre elas está a Tríplice Viral, que protege contra Sarampo, Caxumba e Rubéola. Na sequência, aparece a ...

OMS É CONTRA VACINAÇÃO OBRIGATÓRIA. BOLSONARO ESTÁ COM A RAZÃO?

A vice-diretora da entidade, Mariângela Simão, disse que é contra “medidas autoritárias” nesse sentido A OMS (Organização Mundial da Saúde) não recomenda que a aplicação de vacinas contra covid-19 seja obrigatória em qualquer país. A vice-diretora da entidade, Mariângela Simão, ...

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de privacidade

TERMOS DE USO PARA PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS

  1. Em respeito ao direito fundamental de liberdade de expressão, o Portal permite aos Usuários que publiquem comentários junto das notícias e opiniões veiculadas nesta página.
  • O Usuário, sob pena de responder civil e penalmente, compromete-se em fornecer informações verdadeiras e atualizadas para sua identificação pessoal, e isenta o Portal de notícias de responsabilidade quanto a eventuais informações inverídicas que venha a prestar.
  • Usuários menores de 18 anos, que venham a se manifestar e comentar as notícias e opiniões disponíveis no portal, deverão ser assistidos de seus responsáveis, que responderão civil e penalmente pelo conteúdo.
  • O Usuário compromete-se em publicar comentários e manifestações cordiais, que não violem a legislação nacional vigente ou que impliquem em ilícito de qualquer natureza. Sendo vedada qualquer manifestação discriminatória ou que atente contra a dignidade da pessoa humana.
  • Ao publicar comentário, o Usuário autoriza o Portal que exiba o conteúdo por tempo indeterminado, sem qualquer restrição. Sendo facultado ao Portal que se utilize do conteúdo para qualquer fim, sem qualquer ônus, independentemente de consentimento.
  • O Portal se reserva ao direito de registrar e armazenar qualquer comentário realizado pelo Usuário na página, ainda que tal conteúdo venha a ser indisponibilizado ou excluído por qualquer razão.
  • O Portal se reserva ao direito de suspender, remover ou indisponibilizar qualquer comentário ou manifestação realizada pelo Usuário nesta plataforma, independentemente de comunicação prévia ou de justificativa de motivos.
  • O Portal resguarda a possibilidade de fornecer dados e registros dos Usuários às autoridades públicas, com o objetivo de colaborar com procedimentos oficiais de natureza judicial ou administrativa.