JustiçaPolítica

Lula solicita ao STF acesso ao material da Vaza Jato

0
Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins
Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins (Foto: Filipe Araújo)

Conjur –A defesa do ex-presidente Lula (PT) ingressou com recurso no STF para requerer acesso a mensagens trocadas entre procuradores da “lava jato”.

O agravo regimental no Habeas Corpus 174.398/PR foi baseado em recentes revelações de jornalistas do site The Intercept Brasil sobre as trocas de mensagens envolvendo membros do consórcio formado a partir da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Segundo as reportagens, os procuradores planejavam prender o ex-presidente no dia de sua condução coercitiva com base em uma notícia apócrifa que circulou nas redes sociais de que Lula teria se apropriado de uma peça artística que pertence a União e que nunca foi comprovada.

“Em 2016, começou a circular uma foto do ex-presidente Itamar Franco num contexto distorcido. Atrás do Itamar, tinha um crucifixo que seria obra do [escultor barroco] Aleijadinho, e a suspeita dos investigadores era de que Lula tinha roubado o crucifixo durante o seu mandato. A expectativa era encontrar o objeto na casa de Lula e o prender por roubo. Movimentaram toda a máquina da Lava Jato, mas era uma trolagem da internet”, disse o editor do The Intercept, Leandro Demori em live.

A peça assinada pelos advogados Cristiano Zanin, Valeska Teixeira Z. Martins, Maria de Lourdes Lopes e Eliakin T.Y.P. dos Santos argumenta que o mesmo arquivo usado pelos jornalistas para produção da reportagem está de posse do STF.

“Não bastasse, como já noticiado em 02.08.2020, até mesmo membros da ‘Força-Tarefa da Lava Jato’ lograram ter acesso aos arquivos por meio de decisão proferida pelo Juízo da 10ª Vara Federal de Brasília (Autos nº. 1015706- 59.2019.4.01.3400/DF). Ou seja, até mesmo os algozes do Paciente, aqui Exceptos, lograram ter acesso aos arquivos apreendidos originariamente pela 10ª. Vara Federal de Brasília/DF, com a notícia, adicional, de que parte do material já foi até mesmo periciado”, diz trecho do documento.

Os defensores apontam manifesto constrangimento ilegal também na negativa de acesso ao material apreendido pela Polícia Federal. A defesa de Lula já solicitou o acesso ao arquivo com as mensagens trocadas entre procuradores da “lava jato” três vezes e não foi atendida pelo Supremo.

Outras nóticias

Vitória de Biden ajuda Bolsonaro recuar em veto à Huawei

“A guinada, por ora ainda tratada como possibilidade no entorno presidencial, é uma consequência da vitória de Joe Biden”. “No cenário de maior distanciamento dos Estados Unidos, já admitido pelo Planalto com cautela, o governo Bolsonaro entende que um eventual ...

Ibope: Covas 47%, Boulos 35%

A primeira pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo, depois do primeiro turno em São Paulo, confirma a vantagem de Bruno Covas (47%) sobre Guilherme Boulos (35%). Segundo o instituto, 14% dos entrevistados vão votar nulo ou em branco e há 4% de indecisos. Quando ...

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de privacidade

TERMOS DE USO PARA PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS

  1. Em respeito ao direito fundamental de liberdade de expressão, o Portal permite aos Usuários que publiquem comentários junto das notícias e opiniões veiculadas nesta página.
  • O Usuário, sob pena de responder civil e penalmente, compromete-se em fornecer informações verdadeiras e atualizadas para sua identificação pessoal, e isenta o Portal de notícias de responsabilidade quanto a eventuais informações inverídicas que venha a prestar.
  • Usuários menores de 18 anos, que venham a se manifestar e comentar as notícias e opiniões disponíveis no portal, deverão ser assistidos de seus responsáveis, que responderão civil e penalmente pelo conteúdo.
  • O Usuário compromete-se em publicar comentários e manifestações cordiais, que não violem a legislação nacional vigente ou que impliquem em ilícito de qualquer natureza. Sendo vedada qualquer manifestação discriminatória ou que atente contra a dignidade da pessoa humana.
  • Ao publicar comentário, o Usuário autoriza o Portal que exiba o conteúdo por tempo indeterminado, sem qualquer restrição. Sendo facultado ao Portal que se utilize do conteúdo para qualquer fim, sem qualquer ônus, independentemente de consentimento.
  • O Portal se reserva ao direito de registrar e armazenar qualquer comentário realizado pelo Usuário na página, ainda que tal conteúdo venha a ser indisponibilizado ou excluído por qualquer razão.
  • O Portal se reserva ao direito de suspender, remover ou indisponibilizar qualquer comentário ou manifestação realizada pelo Usuário nesta plataforma, independentemente de comunicação prévia ou de justificativa de motivos.
  • O Portal resguarda a possibilidade de fornecer dados e registros dos Usuários às autoridades públicas, com o objetivo de colaborar com procedimentos oficiais de natureza judicial ou administrativa.